LUZ…

O programa de Estudo do Meio (3º ano) propõe diferentes temáticas a serem trabalhadas com os alunos, englobando o Ensino Experimental, nas quais se inclui a: realização de experiências com a luz, com ímanes, de mecânica…

A nível de Conselho de Ano (3º) optou-se pela “LUZ… SOMBRAS E IMAGENS.” como primeira temática a ser desenvolvida.

É na perspectiva de partilhar o que semanalmente vai ser realizado em sala de aula com os alunos que surge esta página.

As actividades que serão desenvolvidas com e pelos alunos, não deixando de ter como referência o já referido programa, irão ter como base o apresentado por :

Martins et al. (2007). Explorando a Luz…sombras e imagens. Lisboa: Ministério de Educação.

……………………………………

Este ano lectivo, a turma foi dividida em 5 grupos: 3 grupos com 4 alunos e 2 grupos com 5 alunos (total 22 alunos).

No início do ano, cada grupo escolheu um nome:

  • Os quatro cientistas juniores;
  • As cinco nas ciências (este grupo só tem meninas)
  • Os pestes das ciências
  • Ciências vivas
  • Ciências, um mundo a descobrir

Partilhando o que foi realizado em sala de aula, aqui fica a actividade desta semana.

A questão-problema a que se pretendia que os alunos dessem resposta era: “Por que não vemos os objectos no escuro?” e tinha como finalidades:

  • Compreender que só vemos os objectos com luz própria ou quando são iluminados;
  • Identificar e diferenciar  objectos luminosos de objectos iluminados.

Eis algumas das imagens de sala de aula e produtos dos alunos.

O recurso elaborado:

Luz, sombras…

Hoje desenvolvemos uma atividade prática/experimental de teor ilustrativa no âmbito da temática “Luz”.

Como sempre, os alunos foram divididos por 5 grupos: 3 grupos com 4 elementos e 2 grupos com 5 elementos.

A questão-problema a que os alunos tinham de dar resposta era:

  • Como se propaga a luz?

A realização da atividade tinha como finalidades levar os alunos a:

  • realizar previsões ouvindo e respeitando as ideias dos outros;
  • organizar, entre os elementos do grupo, os diferentes momentos da actividade;
  • realizar observações e fazer os registos do observado em cada situação;
  • tirar conclusões;
  • confrontar os resultados obtidos com as ideias previamente registadas;
  • apresentar resultados e discuti-los em pequeno grupo e turma…
  • verificar e reconhecer que a luz se propaga em linha reta;

Feito o levantamento das ideias prévias em grupo, e realizado o respectivo registo, cada grupo de trabalho desenvolveu a atividade prática (já com muita autonomia).

Depois de todos os grupos terem terminado a atividade prática houve o momento do confronto entre as ideias prévias dos alunos e aquilo que foi verificado pela via prática/experimental.

Ficam aqui algumas momentos dos alunos em plena atividade:

Assim como alguns dos seus trabalhos:

Olá somos a Rita e a Cíntia , hoje de  manhã  fizemos uma nova experiência. A questão-problema era “Como se propaga a luz”?.

O meu grupo (Cíntia) tem 4 elementos: a Matilde, o Tiago, o Rúben e eu.  O grupo chama-se ” Os quatro cientistas juniores”.

E o meu grupo ( Rita ) tem 5 elementos: a Mafalda S. , a Carolina G. , a Mariana , a Mafalda C. e eu ( Rita ). O grupo  chama-se ” As cinco nas ciências “.

Fazer as experiências foi muito divertido, nós adorámos.

21 de outubro de 2011

Hoje, dia 28 de outubro, realizámos mais uma actividade prática de ciências.

A questão-problema era a seguinte: Será que todos os materiais se deixam atravessar pela luz?

Esta actividade tinha como finalidade/propósito que os alunos:

  • verificassem o que acontece quando a luz incide em diferentes materiais (ex: espelhos, plásticos, cartões, vidros…)
  • distinguissem materiais translúcidos de materiais transparentes e materiais opacos.

Depois de muitas perguntas feitas pela nossa professora, fomos nós que identificámos a questão-problema, sem vermos pela ficha que ainda não tinha sido distribuída pelos responsáveis pelos materiais.

Cada grupo, para além da ficha de registo, tinha um envelope com 12 retangulos de materiais diferentes e um objecto (um pirilampo mágico). Alguns dos materiais enganaram-nos, pois nós pensávamos que conseguíamos ver os objetos através deles  e apenas vimos uma mancha da cor do objecto.

Foi um trabalho muito giro pois aprendemos que para além dos materiais transparentes e opacos, também existem materiais translúcidos, aqueles que só deixam a luz atravessá-los parcialmente.

Todos nós gostámos muito destas atividades, pois estamos sempre a aprender coisas novas e já conseguimos trabalhar em grupo, sem grandes problemas. Só de vez em quando é que algum grupo ainda precisa da professora. Ela até diz que estamos a ficar muito autónomos!

Ficam aqui algumas fotografias tiradas pela professora enquanto nós fazemos as atividades e um trabalho de cada grupo.

Como poderão ver nos nossos trabalhos, todos os grupos pensavam coisas diferentes antes de fazer a experiência, mas todos chegámos à mesma conclusão.

No tipo de materiais translúcidos verificaram-se algumas diferenças entre os grupos, por causa da localização do grupo de trabalho e da forma como a luz incidia no objeto que estava a ser observado, ou no material através do qual se estava a observar o objeto. Isso verificou-se nos grupos que estavam mais perto das janelas e eram iluminados pelas lâmpadas do teto da sala, mas também, diretamente, pela luz do sol que entrava pelas janelas.

Foi interessante verificarmos estas diferenças, pois isso fez-nos perceber que as nossas conclusões são válidas para as condições em que as experiências foram realizadas.

Aqui ficam os trabalhos. Esperamos que gostem.

alunos do 3ºB2

31/out/2011

9 respostas a LUZ…

  1. Luísa Macedo Mendonça diz:

    Olá professora Isabel

    Adorei e adoro trabalhar em ciências e acho que o
    resto da turma também gosta muito de trabalhar em
    ciências.

    Beijinhos Luísa

    • Olá Luísa.
      Ainda bem que adoras os trabalhos de Ciências.
      Eu também penso que os restantes alunos gostam, tal como tu.
      Eu adoro trabalhar ciências convosco. Além disso, essa área é muito importante para a vossa formação como cidadãos.
      Espero que estejas a passar um bom fim de semana.
      Beijinhos.
      Isabel.

  2. Ana Carla Garcia diz:

    As coisas que eu aprendo nestas minhas vindas ao vosso blog! Os desafios que a Prof. vos coloca, são também estimulantes para mim, pois, várias vezes determinam as conversas na hora do jantar: aquela experiência, aquele problema…
    Apercebo-me do vosso crescimento enquanto “pequenos ciêntistas” que, através das exigências cognitivas que enfrentam, desenvolvem o gosto pelas aprendizagens e assim, tornam-se alunos mais maduros e responsáveis. Vocês e a vossa Professora fazem uma grande equipa!
    Já pensaram em realizar uma experiência relacionada com a formação do arco-irís?
    Continuação de bom trabalho!

    • Olá Carla.

      Obrigada pelo seu tão agradável comentário.
      Concordo consigo, todos crescemos com os alunos que fazem parte desta turma.
      Respondendo à questão que colocou sobre o arco íris, a minha resposta é que dentro da temática que estamos a trabalhar “A Luz”, também vamos fazer uma actividade prática ilustrativa do fenómeno que leva à formação do arco íris.

      Agora deixo-lhe um desafio: Sabe a razão pela qual o céu é azul?

      BFS.

      Isabel Almeida

  3. Ana Carla Garcia diz:

    Isto foi mesmo um desafio, pois cá em casa ninguém tinha a resposta. Depois de alguma pesquisa, fica aqui um pequenino resumo. Fiquei a saber que a luz solar é composta por luz de todas as cores, embora seja a luz azul (ondas de luz mais pequenas) que se espalham de forma mais eficiente através da atmosfera (espalhamento de Rayleigh). Algumas experiências são feitas com um prisma para explicar esta questão. A cor laranja do por-do-sol sobre o mar, tem grande parte a ver com a dispersão causada pelas particulas de sal.
    Esta questão é complexa e exige algumas noções de física….. mas foi interessante o desafio!
    Bjs e continuação de bom trabalho.

    • Olá Carla.
      Um desafio tem de ser interessante e, de certa forma, difícil (ou que pelo menos a pessoa desafiada não tenha a resposta pronta) para ser um desafio.
      Eu não sabia se a Carla sabia ou não a resposta, mas foi um desafio bem colocado.
      De facto é como a Carla respondeu, são as ondas de luz mais curtas (e visíveis aos nossos olhos), neste caso a azul, que nos faz ver o céu dessa cor.
      Claro que os conceitos mais complexos e que envolvem cumprimentos de onda… não é para alunos do 1º Ciclo, mas com uma explicação simples e correta a nível científico os alunos entendem e, esta questão, vai-lhes ser colocada.
      Obrigada.
      Bjs

  4. Pedro N. diz:

    Olá professora eu adoro trabalhar em ciencias e vou estudar para ter sempre os trabalhos no blogue.
    Gosto muito de deixar comentários porque acho que o blogue é muito educativo e tem coisas bem engraçadas.
    beiiiiiijinhos e boa noite.

    • Olá Pedro.
      Ainda bem que gostas de trabalhar ciências. O trabalho que fazemos em sala de aula serve para que cada um de vós compreenda o que acontece, porque acontece e como acontece e ajuda-vos a compreender o que vos rodeia.
      Bjos.
      Isabel

  5. Pingback: OS NÚMEROS 2011 | 3ºB_construindosonhosesaberes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s